segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Curso de Imposto de graça

Estou apresentando com custo zero no Face um Curso Completo de Impostos equivalente a 16hs presencial.
Levara tempo para apresentá-lo por completo, pois são 227 slides.
Em 26/02/16 estou no slide nº 70.
As apresentações serão semanais para que os alunos possam estudar o conteúdo.


Quem tiver interesse em adquirir o Curso Completo de Imposto ou um Curso de Gestão Financeira no sistema PowerPoint;
O valor é baixíssimo, apenas R$ 50,00 cada.


https://web.facebook.com/impostosnobrasil




domingo, 31 de janeiro de 2016

Curso Gestao Financeira - R$ 50,00



Curso de  Gestão Financeira
R$ 50,00 apostila em power point com 116 slides.

A carreira de um profissional nos dias de hoje deve ser multifuncional e um profissional tributário tem a necessidade de administrar a vida financeira de uma empresa, pois do contrario ele não terá capacidade para analisar os balancetes contábeis da empresa.

Atualmente você esta vendo as publicações do Curso de Imposto aqui na pagina do Face.

E nos mesmos moldes do Curso de Imposto, tenho o Curso de Gestão Financeira.

Caso tenha interesse em comprar um destes Cursos entre em contato pelo e-mail ou pelo Face, pra eu te passar os dados bancário pra deposito e posteriormente lhe enviar o curso via e-mail.

Caso não possa comprar, após a publicação de todo Curso de Impostos que já esta em andamento, iniciarei as postagens do curso de Gestão Financeira.

Obrigado.

Bons Estudos !




GESTÃO FINANCEIRA
Administração do Contas à Pagar e Receber e Tesouraria

Apresentação e Objetivo  
Oferecer aos participantes total condição de entendimento e capacidade de análise e exploração das estratégias para administrar o departamento de contas à pagar, receber e a Tesouraria, especialmente através de fatores de sucesso, melhoria de processos, a operação e a eficácia na sua empresa, através de uma administração compartilhada com as demais áreas da cadeias de negócios.
A quem se destina
Gerentes, supervisores, coordenadores, analistas, assistentes, consultores, enfim profissionais de empresas de qualquer segmento e instituições financeiras envolvidos na gestão financeira.
A matéria será abordada através da apresentação de casos práticos do dia das empresas, conceitos, dinâmicas, interação e análises.
ASSUNTOS ABORDADOS
  • Contas à Pagar
  • Noções sobre o ciclo operacional, ciclo financeiro e de capital de giro.
  • Organograma e responsabilidades
  • Integração dos setores de contas à pagar com as áreas de compras e suprimentos.
  • Fluxo de informações
  • Controle interno do contas à pagar e contas à receber
  • Processo do Contas à Pagar - Pagamentos
  • Políticas de Compras
  • Pedidos de compras e sua importância
  • Aspectos legais e operacionais - Cheques e duplicatas
  • O Administrador do Contas à Pagar e suas responsabilidades
  • Pagamentos das obrigações fiscais - IRPF - IRPJ
  • Retenção de INSS - ISS (Inscritos e não inscritos)
  • Nota fiscal de Prestação de Serviços - Conferência
  • Fórmulas financeiras apçicadas no contas à pagar
  • Lei nº 8078 - Código de defesa do Consumidor
  • O que é permitido a empresa praticar

  • Contas à Receber

  • Processo de Recebimentos
  • Política de Vendas
  • Integração do Setor de Contas à Receber com departamento de Vendas
  • Produtos oferecidos pelo Bancos
  • Cálculo de prazo médio
  • Problemas gerados na cobrança
  • Fórmulas financeiras aplicáveis ao Contas à receber
  • Aplicação de juros
  • Emissão de boletos bancários
  • Montagem do Fluxo de Caixa, Modelo direto, indireto, diário e mensal
  • Política de concessão de créditos e a inadimplência
  • Encargos financeiros sobre a inadimplência (Juros/Descontos/Multas contratuais)
  • Conciliações contas a receber e a pagar
  • Aplicações dos excedentes de caixa
  • Dicas para uma boa negociação
  • Captação de recursos de terceiros 


domingo, 24 de janeiro de 2016

Um slide do Curso

DICA DE OURO - Muitos profissionais desconhecem o art.649 do RIR/99 que regulamenta a retenção do IRRF sobre empresas de mao-de-obra e acabam retendo 1,50% ao invés de 1,00%.

Todo curso é em power point.


Curso de Impostos = RS 50,00



Sem querer, acaba que estou divulgando a partir de umas duas semanas vários conteúdos de um dos meus cursos de impostos na minha pagina do Face. 

End.   web.facebook.com/impostosnobrasil

Nao vou conseguir postar na integram, pois este tem 227 slides.

Algumas dicas muito, muito valiosas, que me deram muito trabalho pra encontrar, e so pude encontrar devido a minha experiência em saber que é VALIOSO, tem um preço;

Se puder e quiser, me ajude a manter este curso on line via venda de dados pela internet.
Posso te vender o curso (informações nas nuvens do google) com este curso e todas informações que consegui em mais de 10 anos de pesquisas.

Leis, dicas, ferramentas, ....

Preço justo R$ 50,00 ta bom ?

Afinal qualquer cursinho custa uns 400,00 não é ?

Mas se nao puder, tudo bem, visite minha pagina no Face e continue lendo, se voce é leigo, aprendará muito. Se voce ja tem uma estrada vai acrescentar algo.



sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Peojeto pra aumentar teto de simei e simples



Em um pais chamado brazil, com um governo incompetente e que nao sabe baixar gastos, eu duvido que aumentarao o teto do simples pra 14 milhoes. Até podem aumentar o simei pra 120 mil, pois a receita do simei com impostos para o governo é piada.

 

Proposta aumenta teto de receita para enquadramento no Supersimples

06/02/2015.
A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei Complementar (PLP) 448/14, que aumenta em até 400% o teto de receita anual para enquadramento demicro e pequenas empresas no regime tributário reduzido do Supersimples.
O texto, de autoria de vários parlamentares, como os deputados Otavio Leite (PSDB-RJ), Pepe Vargas (PT-RS) e Jorginho Mello (PR-SC), propõe a redução de sete para quatro tabelas de alíquotas (uma para atividades do comércio, outra para indústria e duas para serviços), e diminui de 20 para apenas sete faixas de faturamento, sendo duas delas de transição. As faixas de mudança adotam metodologia de cálculo progressivo similar à do Imposto de Renda (IR) para pessoa física.
De acordo com os autores do projeto, as tabelas atuais são bastante complexas e impõem carga tributária pesada, sobretudo no setor de prestação de serviços, sujeito a tabelas com pesos tributários diversos.
Teto
O novo projeto propõe a ampliação do teto da receita bruta anual para os optantes pelo Simples – R$14,4 milhões para a indústria, comércio e serviços – por meio da criação de faixas de transição entre os regimes do Simples e do Lucro Presumido. Atualmente, o limite da receita bruta anual para os setores de é de R$ 3,6 milhões.
A proposta estabelece ainda novo teto das microempresas, que passará dos atuais R$ 360 mil para R$ 900 mil, e das pequenas empresas, que passará de R$ 3,6 milhões para R$ 14,4 milhões.
MEI
O texto também aumenta para R$ 120 mil o limite da receita anual para enquadramento na figura jurídica do Microempreendedor Individual (MEI). Atualmente, o teto de faturamento anual do MEI é de R$ 60 mil. A proposta reduz de R$ 45,65 para R$ 36,20 a contribuição para a Seguridade Social devida pelo microempreendedor com faturamento de até R$ 60 mil e fixa em R$ 79,64 o valor desse tributo para quem fatura entre R$ 60 mil e R$ 120 mil.
Segundo os parlamentares, o projeto busca uma melhor equação para a carga tributária decorrente das tabelas hoje vigentes. “A medida elimina a inibição do crescimento dos participantes do Simples Nacional ou ‘crescimento lateral’, na qual a mesma micro ou pequena empresa, ao invés de crescer, segrega-se em outras de modo a não avançar nas atuais faixas cumulativas do regime”, defendem os autores.
Tramitação
O projeto será analisado pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de seguir para o Plenário.